Notícia

SEFAZ

Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas
Quarta, 11 September 2019 18:00
ENCAT

Grupo de trabalho debate modernização e fiscalização em âmbito nacional

Encontro acontece na Unidade Administrativa da Secretaria da Fazenda, em Jacarecica

Evento tem a finalidade de desenvolver e disseminar modernas técnicas de gestão tributária Evento tem a finalidade de desenvolver e disseminar modernas técnicas de gestão tributária Ingryd Rodrigues
Texto de Tatyane Barbosa

A Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas (Sefaz-AL) recebeu, entre os dias 10 e 11, a 2ª reunião do Grupo de Trabalho (GT) de Modernização e Fiscalização do Encontro Nacional de Coordenadores e Administradores Tributários Estaduais (Encat) no Bloco Administrativo Sílvio Carlos Viana.

 

Com a presença de representantes da maioria dos estados do Brasil, o evento propôs desenvolver e disseminar modernas técnicas de gestão tributária. De acordo com o gerente de Fiscalização de Operações de Trânsito da Sefaz-AL, Luiz Augusto, a iniciativa teve como objetivo o intercâmbio de experiências e busca por soluções de problemas comuns dos fiscos de todo o País.

 

A apresentação de projetos desenvolvidos por cada Secretaria da Fazenda expõe as melhores práticas para fiscalização de mercadorias em trânsito e de estabelecimentos. O compartilhamento de informações é fundamental na padronização de rotinas”, ressalta.

 

A Central de Operações Estratégicas (COE) de Alagoas deu início à programação, apresentando sua estrutura e parte das ações realizadas neste ano, além de operações conjuntas com outros órgãos estaduais.

 

“O objetivo foi realizar de forma prévia, mediante critérios de relevância e risco fiscal, o acompanhamento e o monitoramento das operações de circulação de mercadorias, acobertados por documentos fiscais eletrônicos, bem como compartilhar as informações com os Estados signatários”, comenta o chefe da COE, Roberto Freire.

 

Na ocasião, também foi explanado sobre os benefícios que esse trabalho representa para a Administração Tributária: monitoramento e controle das operações de entrada e saída de mercadorias e bens; redução das simulações e fraudes existentes nas operações de circulação, com a implantação da malha fiscal do trânsito.

 

O líder nacional desse GT, Roberval Mariano, enfatiza o aperfeiçoamento do processo de comunicação, compartilhamento e integração entre os Fiscos. “A cada quatro meses nos reunimos para rever a ação fiscal. Há exposições acerca das mudanças de modelos, de inovações e experiências exitosas em outros estados. Trabalhamos numa visão mais uniforme, sempre em melhoria da fiscalização”.