Notícia

SEFAZ

Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas
Quarta, 24 January 2018 09:34
AVALIAÇÃO INTERNACIONAL

Governo busca certificação internacional para atrair mais investimentos

Agência de classificação de risco sobre qualidade de crédito chega pela primeira vez a Alagoas

Avaliação analisa o sistema financeiro e fiscal da entidade federativa, verificando o risco de crédito que o Estado oferece Avaliação analisa o sistema financeiro e fiscal da entidade federativa, verificando o risco de crédito que o Estado oferece Felipe Miranda
Texto de Isabelle Monteiro

Alagoas segue em processo de modernização e, desta vez, buscando certificação internacional para agregar ao desenvolvimento local. Nesta terça-feira (23), a Secretaria da Fazenda (Sefaz/AL) recebeu a visita técnica de uma das maiores agências de classificação de risco do mundo, a Standard & Poor's. O intuito é realizar, pela primeira vez no Estado, um rating. A avaliação analisa o sistema financeiro e fiscal da entidade federativa, verificando o risco de crédito que o Estado oferece, bem como suas possibilidades econômicas.

Ratings são agências de classificação de risco sobre qualidade de crédito para emissão de notas de crédito. Essas empresas avaliam, anualmente, a capacidade de um emissor, seja este banco, financeira, países, entes subnacionais e etc, de honrar suas obrigações financeiras integralmente e dentro do prazo determinado. Essas agências oferecem uma escala de classificação de risco que pode variar entre mais alta qualidade e inadimplência, por exemplo.

Para servir de base para o estudo, foram apresentados alguns dados relevantes sobre Alagoas, envolvendo economia, finanças e aspectos sociais. Entre os pontos avaliados estão algumas políticas em andamento, como a realização de investimentos públicos e privados; fluidez das dinâmicas públicas, além de considerações sobre arrecadação, turismo e segurança, apresentados pelos secretários de Fazenda, Desenvolvimento e Planejamento, George Santoro, Rafael Brito e Fabrício Marques, além do diretor-presidente do Alagoas Previdência, Roberto Moisés.

A premissa deste trabalho é conhecer e aprofundar visões sobre o cenário atual para verificar metas e novas possibilidades de investimentos. O papel da S&P é avaliar a capacidade do governo estadual honrar com suas obrigações financeiras dentro dos prazos estabelecidos. A agência internacional utiliza inteligência de mercado de alta qualidade para produzir rankings e análises aprofundadas.

De acordo com o secretário da Fazenda, George Santoro, esta é uma das iniciativas tomadas pelo governo do Estado para que Alagoas tenha um certificado internacional, com o intuito de garantir maior transparência das suas contas diante de qualquer investidor do mundo.

“Isso confere mais clareza ao estado, concede maior transparência de seus dados, afinal agências que realizam trabalhos deste tipo possuem confiabilidade nas informações que prestam. Assim, aqueles que possuírem o interesse de investir aqui, vão ter outro olhar sobre como está a situação de Alagoas. Ou seja, é uma forma de dar garantias ao investidor, daquilo no qual se está investindo”, ressalta Santoro acrescentando que a previsão da entrega desta avaliação é para fevereiro.

Resultados positivos

O esforço fiscal de Alagoas foi destaque, neste mês de janeiro, em levantamento feito pelo economista Raul Velloso a pedido do jornal O Estado de São Paulo. Alagoas teve o resultado mais significativo entre os estados que se sobressaíram no estudo, únicos cujas contas não se deterioraram nos últimos três anos.  A variação do resultado déficit/superávit é de 4,9, ainda maior do que a soma dos resultados dos demais estados em evidência na pesquisa: Paraná (2), Ceará (0,9), Maranhão (0,4) e Piauí (0,1).